Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

Cores do mundo.

Imagem
Aos olhos de um apaixonado

Toda esquina é Paris,
Toda janela um quadro,
Qualquer traço, Picasso
Um sorriso Mona lisa

Aos olhos de um apaixonado

Passarinho é Quintana,
Cama, paraíso
Qualquer adeus fim de mundo
Toda canção confissão

Aos olhos de um apaixonado

Todo sussurro, uma prece
Sessão da tarde, Felinni
Um rodopio, Fred Astaire
Telefone é evento e todo dia, feriado

Aos olhos de um apaixonado.

Andréa Beheregaray

Vermelho

Imagem

Vermelho.

Imagem

Caio Fernando Abreu.

Imagem

Do meu jeito! Tá tudo certo ;)

Imagem

Vermelho

Imagem

Simbiose.

Imagem

Sobre Relacionamentos.

Imagem
As pessoas são confusas e tem lá suas feridas e isso precisa ser entendido. Essa ideia de gente super bem resolvida, feliz e pronta para enfrentar tudo em nome do amor é uma falácia dos tempos modernos. Todos nós temos medos, medos e marcas, herdeiros dos complexos dos nossos pais, donos dos nossos. E com isso, e apesar disso, todos os dias buscamos a melhor forma de seguir em frente, às vezes meio aos trancos e barrancos, outras vezes meio às cegas, mas tentamos do melhor jeito que sabemos.  

As pessoas são complexas e por isso os relacionamentos não são fáceis. Na verdade 'relacionar-se' é uma das tarefas mais difíceis que enfrentamos. Um emaranhado de desejos, expectativas, carências, anseios e frustrações. Pegue tudo isso e misture com amor, com o amor e todas as suas contradições, e perceba então que enorme tarefa essa, a de se relacionar.

Para quem me lê agora e acha que exagero, que relacionar-se é algo simples, bom, espere mais alguns anos e alguns relacionamentos longo…

Mãe.

Imagem
Vietnã

Mulher, como você se chama? – Não sei.
Quando você nasceu, de onde você vem? – Nao sei.
Para que cavou uma toca na terra? – Não sei.
Desde quanto está aqui escondida? – Não sei.
Por que mordeu o meu dedo anular? – Não sei.
Não sabe que não vamos te fazer nenhum mal? – Não sei.
De que lado você está? – Não sei.
É a guerra, você tem que escolher. – Não sei.
Esses são teus filhos? – São.

Wislawa Szymborska

Carne.

Imagem
Cortei a carne e arranquei o coração
com as mãos, deixei ali batendo
para que pulsasse até morrer
diante dos meus olhos.

Superei o ímpeto e o desespero
de vê-lo aos poucos sangrar até
finalmente parar.

E então da dor profunda
eu me transformei no que sou hoje.
No que tinha que ser.
Essa mulher que pulsa
e busca um novo jeito de ser
amor.

Andréa Beheregaray.

Aprendendo a amar.

Imagem

Não me compares.

Imagem
Linda! :)

Luxo de amor.

Imagem

Rumos.

Imagem